top of page
Buscar

Morfologia da Eritrina e um pouco de vocabulário botânico

A espécie Erythrina speciosa Andrews pertence à família Fabaceae, ordem Fabales, linhagem Rosídeas, Eudicotiledôneas. São plantas do grande grupo das Angiospermas.


Distribuição geográfica: América do Sul; no Brasil é encontrada naturalmente nas Regiões Sudeste e Sul chegando até Santa Catarina.


Breve descrição morfológica: Árvore de 3-4 m de altura, tronco aculeado, ramo glabrescente, lenticelado, aculeado. Folha caduca no período reprodutivo; estípula caduca; Racemo 18-21 cm, terminal; bráctea e bractéola persistente. Flor 5,2-7 cm; pedicelo 3-5 mm, viloso; cálice campanulado, calcarado no lado carenal, velutino externamente e glabro internamente; tubo calicino 10-12 mm, corola vermelha; vexilo 50-70x10-14 mm, estreitamente elíptico; alas 6-11x10-25 mm, oblongas e elípticas, menores que a carena; pétalas da carena 19-31x5-7 mm, oblongas; estames diadelfos 9+1; ovário estipitado, estípite 5-6 mm, viloso; estilete levemente curvado e glabro. Legume 17,5-19,0 x 1,1-1,2 cm, estípite 15-20 mm, oblongo, valvas cartáceas; polispérmico (Bot. Repôs. 7: 443. 1806).


Quantas palavras desconhecidas, não? Elas são utilizadas para descrever a morfologia da espécie. Vamos aprender o que significa cada uma delas?


Acúleo - formação epidérmica com aspecto de espinho, encontrada em caules ou em folhas; distingui-se do espinho por não ter posição definida no órgão, por ser facilmente removível e porque estes possuem elementos condutores.


Bráctea - folha geralmente modificada em cuja axila nasce uma flor ou uma inflorescência.


Caduco - o mesmo que decíduo; que cai.


Cálice - invólucro exterior da flor periantada; verticilo floral externo; é composto por sépalas livres (cálice dialissépalo) ou fundidas, total ou parcialmente em uma só peça (cálice gamossépalo).


Campanulado - em forma de sino, de campânula.


Corola - invólucro floral, por dentro do cálice; é geralmente a parte mais vistosa da flor, de cores as mais variadas; é constituída por um ou mais segmentos, livres ou concrescidos, chamados pétalas.


Diadelfo - diz-se da planta, da flor o do androceu com estames dispostos em dois grupos ou feixes.


Estame - órgão masculino da flor, corresponde ao microsporófilo, consta de um filete que transporta a antera, o filete pode faltar, a antera contém sacos polínicos onde se engeram os grãos de pólen. É a unidade do androceu.


Estilete - o mesmo que estilo, parte do pistilo que fica entre o estigma e o ovário.


Estipitado - que tem estipite, isto é, tronco colunar, pedúnculo ou pedicelo.


Estípula - formação laminar existente na base dos pecíolos de algumas plantas; em geral, há


Glabro - diz-se dos órgãos vegetais desprovidos de pelos.


Lenticela - excrescência geralmente visível a olho nu, que pode ocorrer em vários órgãos vegetais. Pode-se formar sob estômato. O arranjo frouxo de suas células permite que se efetuem trocas gasosas.

duas em cada folha, mas elas podem concrescer formando uma só peça; pode também haver concrescimento de estípulas de folhas vizinhas.


Pedicelo - haste que suporta uma flor numa inflorescência, o mesmo que pequeno pedúnculo.


Pétala - cada um dos segmentos da corola das flores; as pétalas podem ser separadas umas das outras (corola dialipétala) ou unidas por uma peça única (corola gamopétala).


Ovário - região inferior, dilatada, do pistilo que contém um ou mais óvulos, transforma-se em fruto (e os óvulos em sementes); é formado por um ou mais carpelos.


Racemo -inflorescência indefinida na qual as flores são pedunculadas e se inserem no eixo à distância não desprezível umas das outras; o mesmo que cacho.


Viloso - cheio de pelos longos



Fontes:

Ferri, MG; Menezes, N.L; Monteiro, W.R. 1981. Glossário Ilustrado de Botânica. Editora Nobel.



14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page